quarta-feira, 30 de junho de 2010

À hora do chá


(Boris Indrikov)

Mais uma revelação nas minhas viagens pelo ciber espaço. Desenhos intrincados, estranhos e orgânicos, cheios de pormenor.




domingo, 27 de junho de 2010

Tempo

(Lotte Laserstein 1898-1993)


Os dias vão andando e só de vez em quando reparo como é acelerado o relógio. Abro o meu blog e constato que afinal já se passaram tantos dias sem escrever na página infinita.
Volto ao tempo. Porque me iludo e gosto de me iludir, que ele passa devagar, assim, contemplando a paisagem, até podia parar.
Imagino o tempo parado no momento da dor, sofrimento paralisado ou contínuo? O que pode acontecer no momento seguinte, como se alguém voltasse a dar corda ao relógio e os ponteiros seguissem o seu caminho, naquela brevíssima passagem a dor esmorece? pára de repente? Houve um vazio, mas sobre ele não sabemos nada.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

sexta-feira, 18 de junho de 2010

"As Intermitências da Morte"

"A morte pergunta-se onde estará agora anfitrite, a filha de nereu e de dóris, onde estará o que, não tendo existido nunca na realidade, habitou não obstante por um breve tempo a mente humana a fim de nela criar, também por breve tempo, uma certa e particular maneira de dar sentido ao mundo, de procurar entendimentos dessa mesma realidade. E não a entenderam, pensou a morte, e não a podem entender por mais que façam, porque na vida deles tudo é provisório, tudo é precário, tudo passa sem remédio, os deuses, os homens, o que foi, acabou já, o que é, não será sempre, e até eu, morte, acabarei quando não tiver mais a quem matar, (...)"
Morreu hoje um dos escritores mais brilhantes deste mundo, uma mente lúcida, um coração sensível. Alguém que amou o próximo profundamente e que sabia tão bem como é a vida, como são as mulheres, os homens e o papel trágico dos animais.
Os livros de José Saramago estão num lugar especial da minha estante, os seus conteúdos fazem parte de mim.


Que difícil e triste, que é dizer... Adeus.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Resultados






Aqui estão as minhas criações do Workshop de Feltro. Uma flor linda, uma bolsa que dá sempre muito jeito, missangas para futuras aplicações e finalmente o coelho de proporções estranhas, porque isto de trabalhar o feltro não é fácil,  só com a experiência conseguimos calcular o tamanho final dos objectos. Daí ser tão mágico. Agora só falta a roupa e o focinho do bicho.

domingo, 13 de junho de 2010

Workshop de Feltro





Finalmente já sei trabalhar o feltro, com a ajuda preciosa de uma amiga, lá fomos a Lagoa passar um dia inesquecível. Os ensinamentos da mestre Maria Paula Fernandes são cruciais na transmissão dos conhecimentos e no entusiasmo de ver a transformação da matéria, tudo pelas nossas mãos.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Estrelas



Cinema

No outro dia, por causa de um erro, apaguei todos os meus Favoritos. As máquinas têm destas coisas, basta uma distracção e pronto... lá se vai tudo. Mesmo assim consegui recuperar alguns, entretanto novos apareceram, relacionados com uma das minhas paixões: A 7ª Arte. Vale a pena uma visita de vez em quando, mais não seja para recordar, que os efeitos especiais estavam na perfeição das estrelas da grande tela," na altura em que o cinema era belo", já dizia o nosso muito querido e saudoso João Bernard da Costa.

Em sua homenagem...