terça-feira, 27 de abril de 2010

Retrosarias


Onde há porta sim, porta sim. Onde guardam as rendas, os canutilhos, as fivelas e os botões, gavetas baixinhas onde tudo se baralha, num mundo antigo e novo. Ouve-se a modista falar das bainhas, e num outro tempo a criada pedir dois metros de fita de nastro para a patroa. Outros tempos, em que os atavios tinham a qualidade de durarem uma vida.

Cup Cakes

Finalmente a delícia de um chá de canela (sem açúcar) com um fantástico bolo de baunilha, coberto de creme extra doce! Valeu a espera! apetece-nos dizer: "tease me".

Rainha de copas

Ligações de fitas

domingo, 4 de abril de 2010

Viver a felicidade

Pessoas especiais; pessoas que nos arrebatam, que nos conquistam com algo às vezes simples, às vezes complexo. O desejo de qualquer indíviduo, encontrar alguém especial no sentido de validar aquilo que é especial em nós. Uma comunhão idealizada na fantasia do incompleto passar a inteiro; mas a fantasia primorosa que é não haver defeitos. Conheço pessoas especiais, umas mais do que outras. Pessoas que se destacam pela maneira de estar e encarar o Mundo. São pessoas especiais para mim porque encontrei nelas a essência da especialidade, criada pela ideia que tenho das coisas.
Viver a felicidade umas vezes longe, outras bem perto. Tão perto como se os corpos contassem um segredo. Interminável.
À mais especial de todas, o meu coração!